02 outubro 2013

Resenha: A Culpa é das Estrelas - John Green

| |
E se você fosse uma bomba? Sim, uma bomba. E evitasse as pessoas para que quando explodisse não ferir ninguém?
Olá pessoal, tudo bom? Hoje trago pra vocês a resenha do livro A Culpa é das Estrelas. Muitas pessoas já leram, mas eu quis vir aqui da mesma forma. Espero poder expressar minha opinião de uma forma que vocês entendam, porque minhas opiniões diante deste livro foram serradas ao meio.


Hazel Grace é uma garota de 16 anos, que foi diagnosticada com câncer terminal aos 13. Logo no início do livro, na primeira página, você consegue ver que ela quase está sendo consumida por uma depressão (diz seu médico), que seria, na realidade, não um efeito colateral do câncer, mas de estar morrendo (e frases como esta acompanham o livro inteiro). Já que ela pode estar entrando nesta depressão, seu médico indica que ela frequente um grupo de apoio, onde ela possa comentar suas ideias sobre a doença, e compartilhar oque esta passando no momento. Lá ela tem um amigo, o Isaac, que tem câncer nos olhos. Este grupo de apoio tem suas reuniões todas as quarta-feiras, por volta das quatro da tarde no fundo de uma igreja.
Em idas e vindas do grupo de apoio, Hazel Grace acaba conhecendo Augustus Waters, por via de seu amigo Isaac. E é aí que o livro começa.
Um ponto importante: Augustus Waters tem câncer nos ossos, mas no momento o câncer não tem dado evidências, mas ele usa uma prótese em uma das pernas.
Além desta base que temos deste livro, Hazel é uma menina comum. Ela gosta de seriados comuns de televisão, e tem até seu livro favorito, o "Uma Aflição Imperial". Porém este livro tem um final um tanto peculiar, oque deixa Hazel um tanto frustrada, mas o livro continua sendo seu favorito. Ela apresenta este tal livro para Augustus, e juntos nesta 'frustrante' vida, eles correm atrás do autor.


Gostei do livro, apesar de que não chorei, e nem me joguei aos prantos como outras pessoas, mas me comovi. John Green não esqueceu de nada no livro.
Creio que é um livro, que tanto serve para você ler e se divertir/apaixonar-se pela estória, quanto para você refletir. O simples modo de John Green ter mostrado oque é real para aqueles que tem câncer, foi algo muito bom, e que transpareceu sinceridade. Temos aqui, num livro em nossas mãos, uma garota que tem câncer, mas ela continua sendo uma garota. Temos uma garota que tem câncer, mas ela não vai virar notícia de jornal, e nem abrir uma fundação de câncer para descobrirem sua cura. "O câncer é um efeito colateral de estar morrendo".
O mais legal de tudo é que, Peter Van Houten, autor de "Uma Aflição Imperial", tem seus motivos por ser tão 'tosco' quanto ele é, e vocês vão saber o motivo d'eu estar usando a palavra "tosco".


Mas tem um porém. Em minha opinião o livro não foi tudo aquilo assim. Eu acredito que o romance entre Hazel e Gus foi muito miojo, depois de três minutos já estava pronto. Eu até reconheço o Gus, pelo oque ele passou poderia ter um bom motivo, mas não acho que deveria ser tão rápido. E o livro foi muito intelectual, oque poderia ser um ponto positivo, mas há uma tabela, se você seguir fora daquilo, ta dispensado, e o John Green só passou menos de um milimetro, e acabou errando no ponto.
PS:. Parando pra pensar assim, o John Green é bem nerd, então...

A nota que eu dou para este livro é boa. A edição esta caprichada, a capa está ótima, e as folhas amarelas, e o cheirinho delas está bom (risos). Não tenho muito mais oque dizer, muitas pessoas já leram este livro, ele estourou ano passado e corri para lê-lo agora. Quero, brevemente quando lançar, fazer uma comparação do livro com o filme. Beijão pra vocês, e desculpas pelo atraso da resenha 


Onde Comprar: Buscapé
SKOOB: Aqui | Editora: Intrínseca | ISBN: 9788580572261 | Ano: 2012 | Páginas: 288 | Tradutor: Renata Pettengill

8 comentários:

  1. Olá! Primeiramente eu preciso dizer que o blog está lindo! *-*
    Eu gosto tanto desse livro! Mas, tanto, tanto, tanto! É já deu pra perceber que eu sou uma destas pessoas que choraram horrores quando leram né? Eu sei, eu sei, chorei mesmo. Muuuito! kkkk
    A capa é mesmo linda e a edição muito bem feita.
    Gosto de tudo nesse livro gente! kkkkkk
    Parabéns pela resenha!
    Um beijo ;*

    Juliana . Oliveira
    http://trocandoconceitos.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/sosdeamiga
    @Julymg2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha... Fico muito feliz por ter gostado tanto do livro, só dei quatro estrelas, mas eu continuo amando a estória!

      Excluir
  2. Eu não li o livro, principalmente por ter uma temática que não me atraia muito, mas tb pq estou esperando um pouco todo esse alvoroço por causa do livro passar, acho que vou esperar pelo filme e depois decido se leio, gostei da resenha e fico feliz que tenha gostado do livro

    Pah - Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para você que não teve interesse no livro, creio que seria o melhor a ser feito.

      Excluir
  3. A Culpa das Estrelas é um dos meus livros favoritos. Não me arrependo de nenhum momento tê-lo comprado e deixando de lado o pensamento da vendedora. Sabe, John Green é um ótimo escritor. Gosto bastante. É fluída, sem falar que ele cria meninos nerds, o que se torna mais parte do meu mundo ainda rs

    enfim-dezessete.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não desconcordo de nada, daí fica difícil de argumentar, né? haushuhash

      Excluir
  4. Estou doida para ler esse livro, não só porque todo mundo fala dele, mas por nunca ter lido um livro do John Green.

    Beijo
    criis-bueno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A escrita de John Green é muito boa, leia!

      Excluir