02 janeiro 2014

Amor de verão

| |
Esses dias estava vendo no blog da Bruna (Depois Dos Quinze) o post de um app da zaxy, chamado “o seu amor de verão”. Então pensei, por que não falar sobre esse assunto? E aqui estou eu, fugindo mais uma vez do que eu faço, que é dar dicas de filmes, para poder revelar algo para vocês.


Alguém de vocês já viveram um “amor de verão”? Eu sempre via isso em novelas/ séries/ filmes/ livros e achava isso uma bobeira, e claro, nunca pensei que isso fosse acontecer comigo, mas há exatamente um ano atrás olha só o que me aconteceu (esse texto era para eu ter mandado pra ele em troca de um poema/ poesia, sei la o que, que ele ia escrever pra mim, mas acabou que ninguém mandou nada um pro outro).
Na véspera de ano novo eu conheci um garoto, que por sinal ele era bonito (aos meus olhos), eu não tinha noção de quem era, não conversamos naquele momento, mas eu estava o observando, ele era diferente dos meninos que eu conhecia, e isso sempre me chama atenção. Sabe quando se tem a sensação de que alguém esta te olhando; pois eu tive em relação a ele. Quando cheguei em casa fui procurar saber quem era, no mesmo dia começamos a conversar pelo facebook, e trocamos os números do celular. Fui revê-lo somente nove dias depois, no aniversario do meu primo, e foi a primeira vez que ficamos. Passou-se quatro dias e fomos ao cinema, só que um dia antes eu brinquei dizendo que ele não prestava, e o garoto deu uma de ofendido e disse que não iríamos mais ficar, claro, ele não utilizou essas palavras, mas deu para entender o recado. Ficamos mais ou menos umas três horas e meia sem nem um tipo de contato físico, somente no momento em que nos cumprimentamos, e aquilo já estava me incomodando bastante, ate o ponto de eu chegar a ter que pedir um abraço, e a partir de ai ele não conseguiu mais ser um “cara direito” como ele mesmo havia falado; e sem duvidas esse foi o melhor dia que passamos juntos. Quatro dias depois o vi novamente, mas foi algo bem rápido. Passamos uma semana tentando marcar de sair, e nunca dava certo, no meu ponto de vista ele estava arrumando desculpas para não me ver. Mas depois da ultima vez que nos vimos (como contei), fui encontrá-lo somente dois dias antes de ele ir embora. Eu não queria mais vê-lo, estava com raiva por ele ter por ter me enrolado a semana toda, e como sou boba de mais, foi só ele me mandar uma sms que logo eu já mudei de ideia e resolvi ir sair com ele, mas antes de chegar ele havia falado que teríamos que ficar escondidos, por conta de um amigo que poderia dizer algo, então respondi dizendo que não precisava mais ficar se esse era o caso (havia conseguido me deixar com raiva novamente). Mas quando cheguei lá foi diferente, passamos o tempo todo juntos, deu pra curtir bastante o momento. No dia seguinte não nos vimos e no outro ele foi embora.
Eu sempre estive bastante ciente dos meus atos, em momento algum antes de termos ficado eu me esqueci de que ele tinha (ainda tem) uma namorada que estava esperando-o quando voltasse. Sabia que não teria direito algum de reclamar e nem exigir algo, imagino também que eu não fui a única com quem ele ficou (mas isso não vem ao caso). Senti ciúmes, mas acho que consegui não deixar transparecer. Chorei o dia em que foi embora, não nos despedimos pessoalmente, mas me lembrei de todos os poucos, bons e grandes momentos que passamos juntos. Não sei o que sentiu ou ainda sente por mim, mas fico feliz pelo fato de ainda estarmos bem um com o outro e saber que podemos contar um com o outro apesar da longa distancia. No incio senti muito a falta dele, do abraço apertado, o beijo que só ele sabia dar, da forma carinhosa como me tratava, daquele sorriso ousado, da voz que eu pouco ouvia, da mão quente junto da minha. Tinha muito medo de nos distanciarmos, deixar de conversar, perder o contato e acabar com o que vivemos de uma forma chata.
Obs: não sei se estou ou não fazendo a coisa certa em contar todas essas coisas, muitos já me julgaram por isso, mas sinceramente, não tenho nenhum peso na consciência pelo que fiz, e faria novamente.

5 comentários:

  1. Ahh, cada um tem seu jeito de demonstrar seus sentimentos...

    http://www.papodemeninasaer.com/

    ResponderExcluir
  2. Lindo o texto <3 Amei o blog, estou seguindo. Beijos

    http://oculos-de-coracao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ah faz parte amar dessa forma, todo amor é válido! Muito fofo e espero que encontre ele novamente, quem sabe ele está sem namorada e vocês possam ter algo? *-*

    Beijinhos, Thamires R.
    http://marcaprovisoria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Caraca! Sem palavras para esse post kkkk

    http://criticandonamadruga.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Bom, primeiramente quero me justificar com vocês o motivo de eu estar respondendo os comentários coletivo, como disse o colega no comentário acima, estou meio "sem palavras" para responder vocês individualmente da forma que merecem. Então resolvi reunir todos em só um... Desde já agradeço o carinho e atenção de vocês que tiveram o interesse de vir aqui ler o que escrevi e deixar uma palavra de apoio, mesmo já tendo se passado um ano que aconteceu o fato.
    Sobre encontra-lo novamente e ele estar solteiro, com certeza vou encontra-lo e talvez ele possa estar sim solteiro, ou talvez não, mas também não sei quando vai ser isso e nem como vou estar emocionalmente com relação a "nós", mas estou seguindo minha vida normalmente da mesma forma que ele também está. Mas para que possamos ter "algo" realmente, acho que ele deveria estar morando pelo menos aqui no Brasil.

    Beijos e voltem sempre!

    ResponderExcluir