28 abril 2014

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho

| |
Bom dia! Faz algum tempo que não venho aqui, estou bastante em falta com vocês, mas ultimamente ando cheia de trabalhos da faculdade, e sem contar que esse bimestre vai ser mais curto e basante corrido, cheio de apresentações de trabalho, e vou confessar uma coisa pra vocês, esse ano eu tenho vivido mais, é isso mesmo, sei que a palavra soa estranho, mas esse ano eu tenho saído e me divertido muito mais, em comparação aos meus anos seguintes e isso esta me fazendo muito bem, eu super indico: saiam mais de casa, vivam suas vidas, façam o que tem vontade e sintam-se livres (claro que não podem sair por ai fazendo tudo o que bem entendem, pois como sabem, possuem algumas limitações).

Mas hoje eu não vim aqui falar sobre mim (apesar de já ter falado). Estou aqui para falar sobre filme. Ontem eu fui no cinema assistir um dos filmes mais aguardados por muitos jovens brasileiros Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, como muitos devem saber, é um filme gay, que originado do curta Eu Não Quero Voltar Sozinho, o filme conta a história de Leonardo, um adolescente cego em busca de sua independência. Seu cotidiano, a relação com sua melhor amiga, Giovana, e sua forma de ver o mundo ganham novos contornos com a chegada de Gabriel.



O que eu posso dizer sobre esse filme? Não tenho palavras certas para descreve-lo, mas posso dizer que esses atores  Ghilherme Lobo (Leonardo) e Fabio Audi (Gabriel) são dois jovens bastante ousados, sim, essa é a palavra certa e acho que eles se jogaram completamente de cabeça na produção desse longa. Para quem já conhece o curta e gostou, a unica coisa que tenho a dizer para vocês: estão perdendo tempo parados ai se ainda não assistiram ao filme. A sala de cinema em que eu estava comportava tem torno de 50 pessoas e a sala lotou. E o filme terminou com aquele gostinho de quero mais, então creio eu que pode haver uma continuação.
E a trilha sonora, o que é aquilo? Só músicas boas que você não consegue ficar sem cantar, são viciantes.


Trilha sonora completa do filme


Vou terminar esse meu post com uma frase dita pelo personagem Gabriel, que eu acho que vai deixar vocês um pouco pensativos: "A gente tem que falar as coisas que a gente sente. Não adianta deixar guardado".

Um comentário:

  1. Esse filmes tem uma temática diferente e me parece fazer algumas críticas à nossa sociedade atual, já li vários comentários positivos sobre o filme e espero poder vê-lo algum dia.
    Beijos, Carlos.

    http://blogchuvadeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir