18 abril 2014

Resenha: O Mago de Camelot - Marcelo Hipólito

| |
Olá gente, tudo bem? Acredito que todos vocês já saibam, mas eu ando com resenhas super atrasadas, de livros que eu li em janeiro. Mas me perdoem por todo este atraso, e hoje a resenha será de O Mago de Camelot.

Sinopse: De uma infância pobre e sofrida à irresistível ascensão aos salões dos grandes reis; de um começo sem esperanças ao despertar de um poder inigualável e temido, Merlin vem a se tornar o homem mais influente da Idade das Trevas. Confidente supremo do rei Artur e maior conselheiro da corte de Camelot. Misterioso e enigmático. Amado e odiado. Druida, monge e mago. Na Britânia do Século V da Era Cristã – abandonada pela queda do Império Romano à barbárie dos invasores saxões –, Merlin surge para impor um novo tipo de rei a um povo abatido e desesperado, alterando, para sempre, não apenas o destino dos britânicos, mas de toda a humanidade. A saga de um homem determinado a erigir uma civilização de paz e justiça numa terra devastada pelo caos e pela guerra irrompe em uma aventura épica e brutal que equilibra realismo duro com doses amargas de magia. "O druida, então, abriu um sorriso malévolo aos soldados saxões. Hengist gritava às suas tropas para se manterem firmes, mas sua vanguarda ruía à medida que um resoluto Merlin avançava, a passos largos, na sua direção. A defesa saxônica se fragmentava perante o pavor supersticioso imposto pela figura aterrorizante do druida. Face à derrota iminente, Hengist se desesperou, girando seu machado e galopando para Merlin. O druida estancou diante do ataque rápido e brutal do rei saxão. Sem tempo para conjurar um feitiço protetor, Merlin percebeu, tardiamente, a estupidez de seu erro. Em sua soberba e imaturidade, ambicionara vencer sozinho a batalha. Agora, contudo, sua queda restauraria o ânimo dos saxões, desgraçando o contingente britânico. Merlin experimentou o fragor das narinas do cavalo e o tremor do solo sob seus cascos potentes. O machado de Hengist se projetou para lhe separar a cabeça dos ombros". 

O Mago de Camelot é mais uma história sobre o rei Arthur, mais especificamente a partir de alguns anos anteriores ao reinado de Arthur. Merlin é um garoto pobre que vive com seu irmão e sua mãe, uma mulher da vida. Eles vivem roubando os lugares para sobreviverem e terem o que comer.
Um certo dia, durante um furto, Merlin e seu irmão foram pegos e presos num calabouço, e depois de muito tempo são retirados de lá para serem sacrifício para um ritual.
O irmão de Merlin foi sacrificado, mas o druida Blaise poupou a vida de Merlin por descobrir que seu papel seria fundamental para o futuro, assim tornando ele seu aprendiz. Merlin queria vingança, mas passou seus anos aprendendo, exercendo feitiços e tudo que precisaria para ser um bom druida, tudo isto em Avalon, até saber tudo o que precisava.

O livro é dividido em Parte I - Trevas, e Parte II - Luz. Na segunda parte é onde encontramos a história do rei Arthur, mas todo o livro conta esta história de uma forma mais realista. Nunca li nenhum livro sobre o rei Arthur, mas criei conhecimento que O Mago de Camelot nos entrega motivos mais plausíveis do que os que todos conhecem.

O Mago de Camelot me deixou com muita vontade de conhecer mais sobre o rei Arthur e o druida Merlin. Com cento e poucas páginas, o livro é super completo e muito bem escrito. Cheguei a imaginar que este livro poderia deixar grandes lacunas e dúvidas enquanto eu estivesse lendo, mas estava errada. O que acabou facilitando muito foi um mapa que encontramos nas primeiras páginas do livro, assim podemos acompanhar o andamento das batalhas e entender de que lugar eles estão mensionando e as suas trajetórias.
Em primeiro plano na história conhecemos outros personagens, mas depois que Merlin é apresentado, entendemos os motivos de entrarem na história antes. Conhecemos personagens como Uther e Morgana, que fazem papéis fundamentais no livro.
A divisão do livro é entendida logo no final da leitura, e a primeira parte tem como principal Merlin, enquanto a segunda, Arthur.
O livro contém um prólogo muito interessante que já nos faz perceber como a mulher era tratada, gostei bastante.
Pretendo um dia poder reler o livro pois ele contém muitas informações, e muitas delas eu já esqueci dos detalhes.Se você gosta de ler coisas sobre o rei Arthur, recomendo este livro.

Li este livro no final de janeiro, se não me engano, e esta resenha estava super atrasada. Peço desculpas ao autor, e espero postar as outra resenhas atrasadas logo! Beijos 


Onde Comprar: Buscapé
SKOOB: Aqui | Editora: Novo Século | ISBN: 9788542800593 | Ano: 2013 | Páginas: 151

Nenhum comentário:

Postar um comentário