07 julho 2014

Resenha: Se arrependimento matasse - Alma Cervantes

| |

Olá gente, tudo bem? Hoje venho fazer resenha do livro “Se arrependimento matasse”, do autor parceiro, Alma Cervantes. Um livro intrigante, que deixa você ficar pensando por meia-hora depois que termina de ler, haha.

Sinopse: Alex, Alice e Rebeca são grandes amigos e decidem se reencontrar depois de alguns anos sem se verem. O lugar escolhido é o hotel dos pais de Alex, mas o que parecia uma viagem especial, repleta de conversas agradáveis e descontraídas com os outros hóspedes durante o jantar se transforma, em seguida, num pesadelo. Quando os três se preparam para dormir, ouvem batidas desesperadas à porta e seguem ao salão, onde logo descobrem que o cozinheiro fora assassinado. Com a comoção, somada à dificuldade de fuga devido à tempestade e névoa lá fora, a confusão logo se instala no hotel, além de um desagradável clima de suspeita entre os hóspedes.








O livro se inicia com três amigos (Alex, Alice e Rebeca) indo para o hotel dos pais de Alex para passarem alguns dias. Eles eram grandes amigos no período escolar, e como não se viam á um bom tempo, decidiram que este seria o momento para colocar toda a conversa em dia além de descansar e se divertir bastante. Porém, na primeira noite de estadia, após o jantar, quando todos estavam em seus quartos, houve uma queda de luz e foi quando o corpo do cozinheiro Victor foi encontrado sem vida na cozinha. A partir deste momento várias suposições foram feitas, e uma discussão foi iniciada para saber o que os poucos hóspedes fariam dali em diante.
Alguns fatos estranhos aconteceram neste mesmo dia, para tornar tudo mais difícil. Tanto Alex, quanto os pais, estavam hospedados no hotel no dia pois iriam fazer negócio com uma certa pessoa que não apareceu (os que iriam tratar disso, claro, eram apenas os pais do rapaz), e alguns personagens estranhos se hospedam no hotel. São poucos aqueles que lá se hospedaram no dia, são eles: John, um homem muito estranho e calado; Dante, um professor; e Frederica, que deu entrada no hotel enquanto o jantar já estava sendo servido, a qual impõe uma autoridade de se desconfiar, além dos três amigos, os pais de Alex (e donos do hotel) e os empregados que estavam presentes, que seriam Andrei, Jeremiah, Rosa e Victor, que se tornara apenas um corpo sem vida alguma.
Com muito medo, todos não sabem o que fazer, até Frederica tomar as rédeas da situação e começa recolhendo depoimentos das pessoas, ainda no hotel, pois a noite não estava cooperando com eles e todos acreditavam que o assassino é um dos que lá estão.

Em minha opinião o inicio do livro foi bem arrastado. Apesar do livro inteiro ser lento por conta dos detalhes de "investigação", o início consegue ser bem devagar. Mas como o livro se trata de um assunto que normalmente é tratado em uma escrita detalhada, calma - e em algumas vezes sem ação -, eu relevo.
A estória me surpreendeu bastante, apesar de eu ainda estar me perguntando como foi possível aquilo acontecer. Achei muito estranho ver a personalidade do personagem mudar ao final do livro, - mas depois lembrei que se trata de um psicopata - mas achei espetacular a forma que o autor montou todo enredo.
A capa do livro é muito bonita, mas a minha acabou amassando por conta dos correios, na lombada, e depois meu irmão terminou amassando a capa. Triste. A diagramação ta legal e não me lembro de ter encontrado erros.

Eu curti o livro, se você gosta deste gênero literário ou quer se "arriscar", leiam Se arrependimento matasse e me conte o que achou. Beijos 
Onde Comprar: Buscapé
SKOOB: Aqui | Editora: Novo Século | ISBN: 9788576799955 | Ano: 2013 | Páginas: 240

Nenhum comentário:

Postar um comentário