13 agosto 2014

Resenha: Extraordinário - R.J. Palácio

| |
Olá gente, tudo bem? Estou mais uma vez aqui para falar de livros - praticamente só faço postagens disso agora, haha -, e não somente falar de livros, mas fazer a resenha do livro Extraordinário da R. J. Palácio. Li este livro recentemente e quis fazer a resenha o mais rápido possível para não correr o risco de formar novamente uma fila de "resenhas atrasadas".

Sinopse: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade - um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.

August tem muito receio de começar a frequentar a escola por conta de seu rosto, ele sabia como as pessoas reagiam a isso, e não queria enfrentar as crianças cruéis. Com a ajuda da mãe, ele vai visitar a escola antes de começar as aulas e o diretor convidou três alunos para conhecer o August. A reação dos três alunos ao ver August foi como a de qualquer um, e ele descreve isso melhor do que eu descreveria. Por outro lado, dois desses alunos foram bem simpáticos e legais, apenas um foi muito ruim com o August. Ele decidiu enfrentar este desafio de ir para a escola, afinal ninguém disse que seria fácil.

As primeiras semanas foram ruins, até ele se acostumar com a situação. Crianças não queriam conversar com ele e nem mesmo tocar, eram cruéis e espalhavam boatos sobre August.
Auggie fez, a princípio, poucos amigos, eles eram: Charlotte (que era mais uma colega de classe), Summer e Jack. Conforme o decorrer da história, conhecemos os personagens, os amigos de August, como eles agiam a tudo, entre outros acontecimentos. Essa é uma história, acima de tudo, sobre o Bulliyng.

Gostei muito do livro, ele foi muito bom para eu repensar em minhas ações e minhas atitudes. Fiquei a cada segundo pensando de que lado eu ficaria desta história, se eu seria a amiga de Auggie ou o evitaria, ou pendo oque eu iria fazer se eu fosse o Auggie. Uma história bem café com leite, leitura rápida, mas não quer dizer que não irá te tocar ou mesmo que você não vai deixar algumas lágrimas escorrendo.
A história é contada por seis personagens: o August, a Via (irmã), o Jack, o Justin (namorado da Via), a Summer e a Miranda ('amiga' de Via). Parece confuso mencionar assim, mas de maneira alguma atrapalha nossa leitura.

Apenas um ponto me incomodou de verdade na história, é de como algumas vezes o Auggie e a Via só pensam neles mesmos. Óbvio que existe uma explicação para isso, mas de qualquer forma, isso me irritou. Como o August sempre teve este problema com seu rosto, ele tem esta "necessidade" de conter o carinho da mãe e do pai, quem sabe para ele não se sentir mal com ele mesmo, ou apenas seja uma reflexão da forma que os pais sempre tratavam ele, mas isso me incomodou. E a Via me incomodou pelo mesmo motivo, mas não gostei da sua ingratidão, se é que posso dizer assim. O August retrata a irmã perfeitamente, ele a ama em todos os momentos, da pra sentir como ele gosta dela e como ele menciona ela, mas ela sempre demonstra que ele é um problema, por mais que ela gostasse dele ela ainda sente falta de algo, como se os problemas que ele teve tivessem afetado ela por conta dela precisar fazer as coisas sozinha. Isso me deixou mal, não gostei desta atitude de uma irmã que o Auggie descrevia com tanto carinho, e mesmo que parecesse realmente que ela sentia a falta da mãe e a fase da vida dela também prejudicava as atitudes, o simples fato dela não querer ver seu irmão na escola dela me deu uma certa repulsa sobre a pessoa que ela é. Me incomodou, mas acredito que pode ter sido intencional, mas desconfio, haha.

Gostei, também, do momento em que o Justin entra na história. Não temos muitos detalhes de como ele realmente virou namorado da Via, mas eu gostei tanto dele. Na parte em que a história é contada por ele, achei super interessante as frases e parágrafos começarem em letras minúsculas, parece algo mais poético, e também nas falas ele não coloca o tal "tracinho", mas ele sempre coloca algo como ", digo" ou menciona quem fala e algumas vezes faz alguns comentários. Achei muito legal, apesar de achar super chato em alguns momentos.

Miranda é outra personagem que eu admiro. Mesmo que ela tenha tido uma certa atitude incorreta com a Via, ter a excluído e nem mesmo falado com ela nas férias (fato mencionado melhor no livro), ela ainda assim trata melhor o August e parece ama-lo mais que a própria irmã dele.

Um livro muito fofo que eu gostei bastante, que mostra que não devemos julgar uma pessoa antes de conhecê-la, e nem mesmo depois, na realidade. Demonstra como é bom ser você mesmo e outras coisas que só lendo para entender.

A resenha fique por aqui, sei que ela ficou mais ou menos, apesar de extensa. Fiquei em dúvida da nota que daria pro livro, mas acredito que quatro estrelas se encaixa bem. Beijos 
Onde Comprar: Buscapé
Skoob: Aqui | Editora: Intrínseca | ISBN: 9788580573015 | Ano: 2013 | Páginas: 320 | Tradutor: Rachel Agavino

14 comentários:

  1. Adorei Karen! Com certeza vai para minha lista de aquisições! (...)

    Beijos
    http://victor-reads.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu recomendo! Leitura muito leve e gostosa...

      Excluir
  2. Sua resenha me deixou com mais vontade ainda de ler esse livro! Primeiro na lista!

    Bjs,
    http://folhasnumeradas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Esse livro é ótimo!!!
    Nem dava muito por ele,mas a leitura é super leve,agradável e divertida :)
    Sua resenha ficou ótima,parabéns!!
    Bjos!!
    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Terminei esse livro essa semana e adorei ele muito, devorei o livro. A Via também me estressou um pouco por só pensar nela.

    http://momentocrivelli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Livro muito fofinho, né? haha, ainda não sei como uma menina que tem um irmão como tem e ainda só pensa nela mesma... mas mesmo assim continuei amando o livro!

      Excluir
  5. Já li o começo do livro e a resenha me deu vontade de continuar a ler, só não faço isso porque estou esperando a loja trocar o livro que tá com defeito, veio páginas faltando, acredita? ahah Mas aguardo ansiosamente para continuar lendo. Ótima resenha, principalmente porque você citou o que te incomodou e não sei porquê, mas gosto de ler opiniões diferentes da minha. Seguindo aqui.
    Beijos, nostalgemeas.blogspot.com
    Tá rolando um desafio literário no blog que estimula bastante a criatividade do leitor, as inscrições vão até este sábado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Espero que ao terminar a leitura você goste. Vou lá visitar seu blog!

      Excluir
  6. Adorei a resenha, tenho vontade de ler esse livro e você foi a primeira que mencionou esses pontos negativos que são importantes também. Que triste a amiga da irmã parecer gostar mais dele que a própria irmã
    bjs
    felicidadeinventada.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É triste mas é algo que primeiramente aparece disfarçado no livro, quando você se toca a autora já está tentando fazer a personagem "fazer as pazes" com o Auggie.

      Excluir
  7. Dei uma desanimada com o livro quando você disse que ele trata principalmente sobre bullying, Se fosse centrado nas dificuldades de ser e conviver com uma criança que tem uma deformidade que mexe tanto com o padrão estético e normalista das pessoas, seria mais interessante para mim.
    Abraço.
    http://chacomresenha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na realidade o livro se trata disso, bulying foiba palavra que eu usei para dar uma resumidinha, até porque o bulying pode envolver muito mais que iso!
      Beijos.

      Excluir